Poema

11:05

Arte de Comfreak

És o grande tronco,

Que sob a manta negra e morna,
Abriga suas sementes originais e vindouras.

És o leito quente e macio,
Que nos abraça tenramente,
Velando sonhos sonhados e sonhos reais.

És o primeiro e o último lar;
Morada de Lembranças passadas pelo vento,
Visitada pelas Esperanças futuras pelo tempo.

Verdadeira Mãe-Terra: ama seu povo que sofre,
Sofre com seu povo que a ama.

De outros nomes não teria mais propício que este
Sem o qual não poderia fazer deste o merecido regalo

Adams Damas

You Might Also Like

0 comentários