sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

Embarque e desembarque.

Senhores passageiros, boa noite. Este trem inicia sua operação com destino à... Pra onde quer ir?”


São Paulo. Consolação, Sé, Republica, Tietê, Tucuruvi, Vergueiro ou Pinheiros, tantos faz. 

{3,7 milhões de usuários por dia – isso cresce de mil em mil com o passar das horas – nos metrôs de São Paulo.}
Eu estou parada contemplando tantas formas, tantas tonalidades.
Tantas...

Basta o mínimo de sensibilidade para ser invadido com a pungente energia dos corações ansiosos – e talvez angustiados – a aguardar.
Olhos atentos, semblantes enervados, músculos tensionados, mãos transpirando, náuseas ansiosas, corações vertiginosos e expectativas;

[ Ah! As E X P E C T A T I V A S...]
Essas mesmas que embevecem todo o ar. ➻

Já perceberam o tanto de encontros que se dão nas estações de metrô?
Essas linhas que se cruzam estritamente abandonam a alegoria e se entrelaçam em novos nós.
Nós esses que se sublimados se dão em airosos laços afetivos e emocionais.
Entre inícios e términos de trechos e trajetos, embarques e desembarques, de minuto em um minuto um novo baque.
Viagens que se iniciam em vagões diversos, complexos, apinhados... De gente, de medos, de traumas, de sonhos.
Vagões que independentemente de onde, do que e como passaram, retomam seus destinos [ ou mudam ] e seguem novas viagens.

Se permitem mais uma vez...

E se por ventura perdemos o que planejávamos...

Acalma.
     Aquieta.
          Sossega.
               Remansa;

O próximo logo vem (...)

E a parada, o destino... é VOCÊ quem diz.

Vick Vital

quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

Seu nome é SAUDADE

Um dia lindo foi quando te conheci, Emerson, e nossas almas se amaram imediatamente.


Longas horas de conversas
Muitas risadas
Brincadeiras bobas
Inúmeras afinidades
Nossas piadas internas
Nosso papo sério
Grande cuidado de um para com o outro.

Tudo que compartilhamos, meu amigo, nos fez construir uma amizade sólida mais bela que já existiu nesse mundo.

Um irmão mais velho
Uma alma gêmea
Respeito
Cumplicidade
Amor fraternal que era para mim o maior amor do mundo.

Superamos obstáculos... Sim!! Muitos!!
A tua luta era minha assim como a tua vitória.
Não haveria lugar no mundo onde não me sentisse amada...amada por você.

Eu tive o maior amor do mundo!!!
Eu tive o melhor amigo do mundo!!!

Mas você foi arrancado da minha vida cedo demais.
Violentamente, Emerson, nossos planos foram abordados, nossa convivência interrompida.

E eu não suportei me despedir...

Somente um ano após sua partida, reunir forças suficientes para colocar aquela rosa vermelha prometida em brincadeira.
A brincadeira mais dolorosa que vivenciei.

Eu depositei aquela flor para te dizer que até o momento de nós encontrarmos novamente, seu nome se tornou SAUDADE. 

Kerley Nancy

quarta-feira, 4 de dezembro de 2019

Rasga

*”Rasga!
Rasga minha roupa - essa mesma que envolve e revela todo meu contorno, minha forma, minhas linhas, minhas curvas, meu segredo.
Rasga meus traumas - do não sentir, não viver, do não me entregar.
Rasga os tabus- os que me enfiaram “guela abaixo”:  mulher não trepa, não goza, não mete, não pede e não faz o que gosta.
Me abre inteira, invade meu sexo, encontra meu clímax, esbarra em minh’alma.
Me bebe! Inteira. Gota a gota, deixa eu jorrar sem medo do que vão pensar.
Deixa eu gemer, deixa eu gritar, deixa eu bater, deixa eu arranhar, deixa pulsar, deixa escorrer, deixa arder.
Só deixa eu ser!
Me deixa viver, me conhecer, entender meu prazer.
Rasga! “*

sábado, 30 de novembro de 2019

Com a palavra: Fiódor

Quis desvendar o nosso tenebroso mundo interno, tanto quanto o externo
Questionei a própria moral humana
Assim como evidenciei as sequelas sociais da miséria.

A doença de Raskolnikov se espalhou pelo mundo
Não os seus delírios, mas a sua ambição.
Assim uns puxam o tapete,
Outros colocam o pé,
Ainda há os que usam a palavra.
E assim, caem os homens uns após os outros.

Mas existe crime sem castigo???

Mesmo que suas mazelas estejam tão bem ocultadas
Sua moral de traíra!
Está vinculada a sociedade que te cerca.
Sendo humanos, miseravelmente humanos,
Corremos sempre em direção ao castigo que merecemos.

"Não há assunto tão velho que não possa ser dito algo novo sobre ele".
Num Estado que se cala diante de atrocidades cruéis...
Estamos no avesso da evolução.


Me pergunto: por que a crueldade do homem persiste como das feras

Foram 80 tiros de um Estado Genocida
E eis que é inevitável a canção:
"A carne mais baratas do mercado é a carne negra"...
E tuas sábias palavras , Dostoiévski, incisivamente continuas a nos dizer:

"Todos somos responsáveis de tudo, perante todos"
Nosso crime, nosso castigo.

Kerley Nancy

sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Quero

“Quero teu bicho.
Quero tua força.
Quero tua fome.
Quero tua libido inteira.
Quero tapa!
Quero mordida!
Quero vergão em todo meu corpo.
Quero cabelo puxado.
Quero cara marcada!
Quero “vadia” no ouvido.
Quero você desnorteado.
Quero ordem incisiva.
Quero o quarto molhado.
Quero você despido
De roupa e de alma.
Quero ser sua inteira.
Não quero ressalvas!
Quero esbarrar nos limites
Antes só fantasiados. “

Vick Vital


voltar ou não voltar

De novo
saudades
de tudo 
um pouco.

Algo é certo
bons tempos
felicidade
existiu.

João Arruda