Prosa

Minha casa da infância era o meu mundo

15:41

Minha casa da infância era o meu mundo,
Meu país, minha cidade.
Minha família, a população; os cômodos eram bairros.
Brincava como um rei; comia como um servo.
Minha Mãe e meu Pai eram Deuses,
Meus irmãos monarcas vizinhos,
Minhas posses eram meus brinquedos,
Minha cama meu palácio.
Quando saia para o quintal, podia imaginar que era um oceano,
Quando saia de carro ou de ônibus eram viagens em caravelas,
Quando ia na casa dos avós ou tios eram outros países, outros mundos...
Minha casa da infância era tudo e nada.
Era tudo que eu tinha e precisava,
E era nada ao mesmo tempo.
Porque a infância passa e a casa deixa de existir.

Adams Damas

Claudinei Soares

1998-2011

13:11


Quis tirar braço- de-ferro com Deus
quis sonnhar- mas sem dormir jamais
quis pensar mas te olhando ali
os pensamentos eram peixes num aquário
de ar

de ar

quis chamar Buda para um quebra-pau
quis fazer - e olha que nem notei
que o universo é uma teia de intenções
dá pra amar alguém indefinidamente
por agora

e sorri
olhos escuros
pele tão clara dentes curtos
boca pequena feito a porta
de certos paraísos
anjos
no céu
da sua boca
cantam um ângelus á espera
do audaz
do louco audaz
que te amará agora
e jamais...

quis chamar Lúcifer de manhã
meia-noite não parecia certo
para me contar o porquê da rusga
o porquê de tanta água e tanto deserto

quis tirar as minhas conclusões
mas só via você nua sobre mim
dançando como Salomé televisiva
intensiva, coerciva, e real
e sorri
nos meus sonhos
debica o meu querer
esta luz
olhos negros
os dedos em arco
evocam canção
desconhecida
de tempos atrás
tempos atrás
tempo fugaz
quando te amei
para sempre
e jamais

desculpa, tive de trapacear
mas mesmo assim
não consegui me derrotar.

Claudinei Soares

Claudinei Soares

Você pode

09:36

Você pode
E até creio que consegue
Derrotar quem te persegue
Sem fazer malsinação
Você pode
Vogar sobre o oceano
Coser carne como pano
Engendrar na terra, o pão

Você pode
Viver cem anos na terra
Cruzar rio e vencer guerra
Ser a luz ou perdição
Você pode
Fazer do céu seu limite
Fazer lei do seu palpite
Mas ser Deus não pode não

Você pode
Ser mais cruel que a saudade
Mais sem mêdo que a verdade
Mais sem dó que a tentação
Você pode
Fazer lenda do que fale
E mistério do que cale
Feito um lírio temporão

Você pode
E acredito que consiga
Por um fim em qualquer briga
Ponto em qualquer discussão
Mas não creio
Que atravesse essa passagem
Sem levar minha imagem
Marcada no coração


Claudinei Soares

Rosy CSC

Preliminares: A pimenta que faltava

19:44

Vem pro meu mundo ! Agora sem demora, chega de mão boba ou de uma boca ágil.

E então, está disposto a variar?

Hoje quero falar de coisas, que pode apimentar a relação... Como por exemplo! As preliminares...

Preliminares não acontecem somente quando um casal está na cama, preste a transar: Esta deliciosa brincadeira envolve tudo o que acontece e, de certo modo, convida para o ato sexual. Ou seja, um olhar sedutor, palavras provocantes, aquele sorriso maroto... São preciosos estímulos emocionais e físicos para o parceiro.

A conguista... Não importa se ele ou ela já está no clima ou apenas sentada no sofá assistindo televisão. Um olhar que diz "quero você agora" sempre esquenta os ânimos. 

Olhos nos olhos, e afastar-se em direção ao quarto ( ou para onde gostaria de levá-la). Acredite, ela o seguirá!

A língua é uma arma poderosíssima durante as preliminares: em volta dos mamilos, deslizando do cóccix até o pescoço, umedecendo os lábios dela, fazendo círculos na palma da mão, contornando as orelhas... Fundamental também são as formas de chupadas. 

Experimente outros modos de usar sua língua... E provoque nela sensações maravilhosas e sinta-se o homem mais desejado do mundo para ela ! 

Enlouqueça a sua parceira sem medo dela pedir bis!!!

Rosy CSC