Entes

Ainda me lembro, do hálito quente, o samba da gente, o verso presente, a dor que se sente, quando percebo seu corpo ausente.
Mesmo reticente, manifesto contente, de alma e de mente, onipresente, sentimento latente.
Desculpe meus “entes”, sabes que mesmo intermitente de comportamento doente, foi absoluta culpa, daquele beijo ardente.
Sussurro entre os dentes que quem cala consente, um silêncio inocente, num tom alusente, aquele olhar indecente.
Por mais que argumente, sempre confidente, esteve anuente, julgado demente; Bobagem tamanha, esteja ciente, de todo o amor benevolente, desejei clarividente um equivoco aparente de um coração bem carente.
Encerro aqui, uma paixão tão recente, que prematura, aniquilo no ventre, cheia de dúvidas adolescentes. Sei que por mais incoerente, rezo a Deus a mínima chance, quem sabe talvez, de ser remanescente.

Creio piamente nessa renúncia benemerente.

Vick Vital
Compartilhar:

É que ninguém vem...

É que ninguém vem com rótulo pra gente saber o que realmente tem dentro de cada um e ai decidir se leva ou não
Cada um escolhe qual falsidade ficará exposta sobre si na prateleira da vida
E nesse salseiro
Quem é de verdade ta lascado!!
Vai se enganar
Vai sofrer
Vai ser pisado
E talvez tenha seu âmago esmagado
Eu sou de verdade
Mas ninguém acredita
Por isso...vou me aquietar
Me aninhar no meu próprio colo
Prefiro assim..
Amanhã escrevo sobre isso
E ai eu me curo
E renasço
Diferente 
Mais forte 
E com o coração um pouquinho mais gelado
Até que um dia comece a nevar

Mayra Andrade
Compartilhar:

Meu leãozinho

Gosto muito de você, leãozinho
Não entristeçais meus coraçãozinho
Que já és tão pequenininho
Ele só precisa de um pouco de carinho

Ah, leãozinho, tu és tão feroz
Nos pensamentos tão veloz
Para mim tem sido tão atroz
Não faças de mim aquele albatroz

Oh meu leãozinho, deixa eu te tocar
Para em meu colo você deitar
Muito mais posso te dar
Amado tu sempre serás

Vem leãozinho, me deixes te ver
Me deixas simplesmente te ter
Em minhas pernas te acolher
Com tudo que sou te satisfazer

Meu leãozinho tu és tão viril
Me chamas e vou a mais de mil
Em um convite quase juvenil
Adolescente inconsequente, viu!?

Eu gosto de você, leãozinho, não tens entendido?
Normal para quem nunca se viu rendido
Não tenho de nada me arrependido
Pois só tenho discernido
Um amor que é destemido

Você resiste, leãozinho, em me aceitar
Mas não vou desistir de te amar
Te perguntas: o que tens para me fascinar?
Tu és você, leãozinho, não preciso explicar

Tu me queres longe por louca me achar
Leãozinho, paciência, vou me equilibrar
Te amo com minha alma, podes aceitar?
Pois se um dia partir minha falta sentirá

Vem comigo, leãozinho, brincar
Tenho muito para te dar
Mas tu só pensas em me rejeitar
Ainda não sabes o que perderá

Meu leãozinho, deixa tua juba segurar
Tua pele, ruas mãos, apertar
Não me deixes te soltar
Ainda quero te agarrar

No dia que me for, leãozinho, tu vais sofrer
Minha falta vai te entristecer
Não haverá outro amor para te amolecer
Lembrarás de mim todo entardecer

Meu leãozinho, não suportas meu amor
E para te só tenho meu calor
Minha alma reflete por ti meu fulgor
Me encontrarás sempre no avesso de uma dor.

Kerley Nancy
Compartilhar:

Tua ausencia

Nada pra fazer
horas não passam
coração apertado.

Sua ausência uma eternidade
nas manhãs  toda felicidade
nas tardes uma tristeza impar
difícil de esconder os sentimentos
pequenas lagrimas escorrem.

Saudade imensa
bate no peito
ficar longe de você
impossível de imaginar.

Doces lembranças do seu  sorriso
um toque angelical em minha vida
ficar em sua presença
coração salta de alegria.

Um bom vinho
para aquecer ocoração
intenso frio
necessito do seu colo.

Murillo Kollek
Compartilhar:

Não se sabe

Não se sabe como começou...
Não se sabe como surgiu...
Entre a escuridão pontos iluminados apareceu....
Pareciam ter formas e outras vezes não...
Pareciam que iam começar a aprender... ou melhor a criar....
Vindo veloz rasgando o cosmo entre a escuridão...forte e onipotente, chegou e seu nome era como o vento...
Com as trilhas abertas pelo denominado vento e rastro de brilho se aproximou e era tão claro que luz era um nome bem apropriado...
Sem esperar, sem demora deslizando na luz e se usurpando do vento algo frio... sólido se fez presente... tão gelado... algo como gelo...
Em meio a tudo isso, algo incandescente surgiu... único... acolhedor e também assustador....parecia aquecer.....chamas vivas....o fogo....e como ele entre o sólido gelo, a mais bela, indomável, indecifrável água surgiu, encantando, dominando...
E com cada um as sensações surgiram...
Chegaram, nasceram, explodiram... mas uma sensação apesar de todos os processos se fez presente, se fez única ...
Superou todas as fases e resistiu...
De sensação se tornou o maior tesouro da criação, da existência e complemento da vida , se tornando inseparáveis,..
Assim se manteve firme o AMOR!!!!

Jade Alves
18/06/2019
Compartilhar:
Proxima → Inicio

Os Mais Lidos da Semana

Se tem fogo... Me dá um cigarro!

Se tem fogo... Me dá um cigarro!
Os poemas que formam esse livro criam “um mundo” antropológico divinamente profano. Adams Damas, Bruna Fernanda Berardi, Claudinei Soares, Fê Effen, Sendy Gomes, Murillo Kollek e Francisco Heraldo, nos brindam com temas que fazem parte do dia a dia.

POSTAGEM EM DESTAQUE

Desejo

Desejo  uma palavra provocante,  perigosa e ao mesmo tempo doce.  Desejo proibido,picante,apimentado...  Desejo calmo, suave co...

Total de visualizações !

Siga-nos