Meu espírito tem

19:49

Arte de Geralt

Meu espírito tem
Tem asas estranhas
E garras que partem
As minhas entranhas

Voa por Egitos
E Romas, e Espanhas
Cruza Altiplanos
Andinas montanhas

Dispersa os cordeiros
Que em vão arrebanhas
Ronrona em tua pelvis
Todo artes e manhas

Porquê tantos sonhos
Ambições tamanhas?

Meu espírito tem
Tem asas estranhas...

Meu sonho pediu-te um beijo
teus lábios lhe deram dois
E na vigília partiste
Voltando jamais depois
Voltando jamais depois
Virando apenas poeira
Saudade - talvez a última
Paixão - talvez a primeira

Sem nome que à boca escape
Sem foto na algibeira...

Vai ver que sou uma bruma
Um uivo ao longe, estalido
que à noite se consuma
E quando o sol se avoluma
Parece jamais ter sido

Vai ver sou a asa clara
Que parte ao romper da aurora
Uma chegada que marca
O tempo de ir-se embora

Estrada inscrita nas águas
Que o barco no mar enceta
Canopo de antigas mágoas
Tumba de anseios... Poeta.

Claudinei Soares

You Might Also Like

0 comentários