Balada da timidez

12:36

Arte Unsplash
Se a vejo, se a sigo
_ Vem comigo, vem comigo!
É o grito
que soa reprimido
no labirinto incomum
de meu peito.
É na tristeza,
e na profunda agonia
sai á noite
entra o dia
e não lhe digo:
_ Vem comigo, vem comigo.

Ó medo, Ó receio,
Ó maldito, infeliz segredo,
que escondo
nas paredes da timidez.

Ah! Mas há de vir o dia
em que eu me canse desta agonia
e sem medo
grite ao mundo inteiro,
meu só meu, então segredo,
e ela virá comigo.

Francisco Heraldo

You Might Also Like

0 comentários