No reino da face escura de José

13:15

Arte Momonator
Acordei atrás de novidades
Desconheço meu genitor
No meu peito, há apenas dor
Pode ser doença, pode ser saudade.

Meus amigos, um porto seguro
Continuam desempregados
Meus olhos, ainda, guardam segredos.
Não vejo quintais sem muros.

Bebo um vinho gelado
Meus cabelos alfinetados
Meus entes queridos alienados
Meus certificados, engavetados.

Essa mancha profana que mata
E aos poucos cresce e aparece
A diferenças estão nas preces
Que a solidão arrasta.

As ruas são tão pequenas
Descubro palavras difíceis
Tenho poucos bens materiais
Meu mundo cercado de antenas.

João Arruda

You Might Also Like

0 comentários