As mãos em sonhos

13:05


Arte de Olessya
As mãos em sonhos

Deslizavam por teu corpo.
Talvez o amanhã
De nada participe
És abstração
Em meu ser indefinido
E te busco
Nos lugares mais impróprios
Mas não estas lá
Alem de minhas mãos
Não estas lá
Já não tenho certeza
De quem sou
Em tua ausência
Me mantenho ausente
Em tua presença
Permaneço distante
Já não sou poeta
Nem tão pouco amante
Respiro
Teu ser
Mantenho meu ser
Mistério
Errante


Francisco Heraldo

You Might Also Like

0 comentários