Todos dormem

20:08

Arte de Domínio Público
Todos dormem

caminho
penso
sento
ao relento
escrevo

Sofro
sorrio
olho
observo
eu fora
de mim

Você dorme
disforme
respira, espira, transpira

Eu penso
ao relento

Você
por que?
dorme
disforme
tranquilo
ambiguo
sem pensar
só a respirar
sem sentir
sem grunhir
sem produzir

Acorda!
Retorna!
A rotina
respira
inspira
te aspira

E eu penso
no tempo
sem tempo
de pensar
de sentir

Um pagem
sem paisagem
sem tiragem
sem Pitágoras
sem Narciso
sem Afrodite

Existe
logo pensa
na tormenta
na marmita
agita
acredita
na vida
nas cores
nos amores

A vida
reflexo
do Narciso
nascido
na contramão.

Fê Effen

You Might Also Like

0 comentários