Toda a rosa

15:19

Te peço o favor de não chorar
Por coisa à toa. Não tem nada
Nesta vida de horrendo, tudo vale admirar.
Sol cair, sol levantar, chuva, sêca, estações
Estas considerações
Não viva sem encetar.
Meu coração tem lá dentro
Ternura de querer bem...
Por cada abrolho e campina
Que a vida de um homem tem.
Não chore nem se apoquente
Não seja triste ou escarneça
Sempre haja mal que lembre
E bem que talvez esqueça
Filho, sente comigo
Na beirada do caminho.
Guarde aquilo que te digo:
toda a rosa tem espinho.

Toda a rosa tem espinho
Toda a ave tem seu ninho
E a canção que muitos cantam
Um dia alguém cantou sozinho.
Toda a rosa tem espinho.

Te peço o favor de não chorar
Por coisa grande: morte, guerra
Pois o que vai mesmo regar
A semente do bem na terra
Meu filho, é sangue e suor.
Então, palavra na mente
Então, bigorna no malho
Que a paz se constrói na gente
Com pão, com festa e trabalho!
Faz favor de não chorar
A morte crua, ominosa
A morte é coisa da vida
Espinho é arte da rosa
Que cresce e faz florescer
O sangue que a terra bebe
Senta ao pé do rio comigo
Escuta tudo e percebe:

Toda a rosa tem espinho
O adeus está oculto no carinho
O livro que muitos pregam
Alguém escreveu sozinho
Toda a rosa tem espinho.


Claudinei Soares

You Might Also Like

0 comentários