Cortinado - a noite

08:53

Cortinado - a noite
De tinta e papel
Nos trilhos se movem
Os astros do céu
A lua emerge
Prateia o chão
E as cordas que toco
E a própria canção

Milênios passados
Relógios de luz
Versos desbotados
Que o vento arrastou
A cinza das eras
Jamais se apagou
De mim o que resta?
De tudo- o que sou?

Meu amor não dorme
Vigia - eu sei
Meu sono cansado
Cerrado ao final
Ao fim da batalha
Vivas não dei
Meu amor não dorme
Me guarda do mal

A noite avança
Que dia, meu Deus
E já sem tardança
Amanhecerá
Minhalma dormita
E os sonhos meus
Passeiam na terra
Que um dia será

A longa jornada
De um astro que errou
Através da estrada
Fulgente apogeu
O aço da espada
Retornando ao chão
Meu amor não dorme
Por quê durmo eu?


Claudinei Soares

You Might Also Like

0 comentários