Pusilânime

17:27


O que eu direi
Que me dirás?
Nada - eu suponho
Nada. E cismo aqui
Me consumo em sóis
Intrépidos na voz
Pusilânime eu sei
Por dentro eles são
Vazio e vazão
Desta eterna e sórdida
Frustração 
A cidade muda,
A casa, o caos
Pensamentos e tendências
Coisas assim
Gente vem e vai
A chuva passa e cai
Rios viram ruas
Que me dirás?
Que hei de dizer?
E o tempo me faz
Envelhecer
Pisca um olho
E já nada mais é
Fecha a boca
E a frase errada
Já ressoou
Olha o dedo e já
Anel ali não há
Olha no espelho
Um velho mordaz
Pergunta, incapaz
O que lhe direi?
Que me dirás?

Claudinei Soares

You Might Also Like

0 comentários