CAIN

20:05

Arte de Scheid Egger
Só eu sei
Só você sabe
Mas vivo este mundo
Que você criou
Sou sombra maldita
Besta proscrita
Mas você bem sabe
O que de fato sou

Este paraíso
Que você fez
Esta ordem tola
Eu não posso ver
como outra coisa
Não posso entender
Como outra coisa
É um desafio
É uma injúria
Tentativa espúria
De me expulsar
Padeço o frio
E o desconforto
De fugir do sol
Para não me queimar

Se eu não te amasse
Te deceparia
Esta cabeça loura
Te rasgava as carnes
Decompondo a glória
Em pedaços mornos
Extirpando a vida
(sua maior mentira)
Desnudando os fatos
De sua demiúrgica
Hipocrisia

Não fosse o fato
De que também sinto
O que mais desprezo
Eu que quero fugir
Eu que me destruo
Fugindo construo
Sempre contribuo
Com o labirinto

Se eu não te odiasse
Com toda a verdade
De que te mordi a lingua
Te lambi os seios
Te invadi as pétalas
Te esvaí de néctar
Te gozei o amplexo
Se não me lembrasse
Como você sabe
Da marca que é minha
E hoje você tem

Se eu não te odiasse
Com o amor que tenho
Se não te amasse
Com a ira que me cabe
Eu te mataria
Eu te exporia
Divindade fútil
Deidade néscia
Glória falseada
Céus de altura inútil!

Quer saber porque calo
Minha boca se envenena
Das blasfêmias certas
Para em teus ouvidos
Te eriçar os poros
Inverter os polos
Derrubar estrelas
Para que o mundo acabe...
Sabe o que espero?
Tua saudade falsa
Tuas entranhas de jaspe
Arderem na forja da falta
Porque eu era tua estrela
Eu era teu amado
Eu nunca fui tua cria
Teu dono ou teu mal
Teu mal é o peristilo
A adoração do dia
E isso só eu sei
Só você sabe.


Claudinei Soares

You Might Also Like

0 comentários